Prosa, poesia, conexões quânticas, dicas de redação e de leitura, comentários, reflexões… Palavras em infinito movimento!

Posts marcados ‘poema’

Haicai 15

 

Passeio no parque –

respirar, em largos haustos,

uma miríade de verdes.

Parque 8

Haicai 2

Há momentos na vida

de muitos quereres,

mas poucos fazeres.

Quereres 3

O LADO DAS SOMBRAS

lava3

Do barro amassado,

eivado de essências

profundas,

das raízes de ferro,

níquel e fogo,

permeadas de gases

elementares,

dos vestígios de lava

e de vegetação

cristalizada,

da vida sem vida,

conta a lenda,

nasceu o primeiro

rebento da humanidade,

luz divina

lançada

sobre obscura

matéria-prima.

De bem

 

 

 

 

 

O aroma do assado

subverteu a ordem,

o coentro, o manjericão

espocaram na língua,

desfazendo os nós,

a framboesa,

derretida em calda,

suavizou a tensão,

o vinho espalhou-se,

generoso,

turbilhonando nas taças

de cristal,

as cores estaladas

das frutas e flores,

displicentemente

colocadas

sobre o aparador,

combinaram-se

como arco-íris

depois de chuva de verão,

o roçar da toalha branca,

de neve rendada,

o tilintar da fina porcelana,

tocada de leve

pelos talheres de prata,

inundaram de tons

irreverentes

o ambiente,

antes tão formal.

Uma refeição primorosa

selou, naquele dia,

as pazes do casal.

Escolha

Estamos sempre tentando
alcançar a felicidade
como se fosse uma meta,
um troféu, uma conquista,
alguma coisa que se pega.
Avançamos, sedentos,
e ela se revela
apenas uma miragem,
que se distancia
cada vez mais
enquanto sofremos.
Não compreendemos
que a felicidade não existe
enquanto não a escolhemos
para estar em nós mesmos,
maravilhando-nos,
dia após dia,
com a oportunidade
da vida.

DESPERTAR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Passarinho cantou,

tão baixo, rasteiro,

assoviou.

Lembro apenas

do barulho das sombras,

se desfazendo,

dos últimos pingos

caindo, um a um,

do arco-íris

que brilhou,

pavão furta-cor.

Vi, então, um pedaço

rasgado de céu azul

– seda ou cetim ? –

pequenas e frias estrelas

cintilando.

A lua brigou com o sol,

não houve casamento

nem de viúva,

nem de espanhol.

Ouvi ruídos longínquos,

estranhos.

Minha voz

procurou espaço,

queria se expandir,

fogo de encontro.

Só cinzas,

sem incêndio.

Busquei pedrinhas

para jogar no lago,

encontrei conchas

na areia vertiginosa

que seguia o mar.

Azul, verde,

o brilho cristalino

da água ofuscou

minha vista.

O barco pequeno

navegava ao encontro

do horizonte.

A bandeira, a vela,

cera branca,

branca de cera.

O vento rugiu,

o despertador tocou.

Ouvi, ainda,

estremunhada,

o trinar de um

passarinho.

Foi aqui dentro

ou lá fora

que ele cantou?

Fragmentos

Esperando…

A vida é um

esperar contínuo,

9 meses para nascer,

muitos 18 anos

para crescer,

amadurecer

quando?

 

 

Descoberta

De beijo em beijo, de toque em toque, de afago em afago,

de repente,

nossos rostos deixaram cair as máscaras,

nossos olhos permitiram revelar-se,

nossas mãos tocaram-se de fato

e nos conhecemos.

 

 

Humano destino

Primeiro, somos terra fértil.

Depois, florestas dizimadas.

Enfim, etéreo firmamento.

Aquarela III

 

guarujaguardasolverm

O marido fuma

sentado na cadeira

ali ela deixa

frente à vastidão

dissipadora

do mar

ela faz cera

antes de sentar

e pegar a revista

de sérias notícias

alonga-se como se

antes talvez depois

o exercício fosse

ou tivesse sido

exaustivo

mas há uma

cadeira embaixo

do guarda-sol

protetor e

um espelho

em algum lugar

ela abre a caixinha

nem tanto pra se ver

mais essencial

é passar um pouquinho

de pó de arroz!

 

Aquarela II

chuvajanela495

O mundo desaba

torrente de lágrimas

nuvens escuras raios amarelos

percussão de trovões

pouca gente na rua

é domingo

recolhimento e medo

orações

a água escorre dentro de casa

janelas fechadas

cortinas molhadas

sirenes

de repente um fog

londrino

o ar se torna espesso fumaça

o vento vem e espalha

umidade densa

entorna

penetra ultrapassa

a terra o asfalto

fica muito nítido

limpo claro

a noite recende a alfazema

e canta sem palavras

tudo passa tudo passa

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: