Prosa, poesia, conexões quânticas, dicas de redação e de leitura, comentários, reflexões… Palavras em infinito movimento!

Posts marcados ‘conteúdo’

Comunicação no século XXI

Pode ser que nós, envolvidos como estamos em um mundo em rápida transformação, não tenhamos nos dado conta, mas de fato estamos todos interligados. Não mais a informação represada em nichos de poder e, por isso, passível de manipulação. Não mais uma mídia – conglomerados jornalísticos, rádio, tevê… – em destaque, sugerindo o ritmo de “como falar” com os públicos de interesse, de forma massiva ou segmentada. Não mais um interlocutor indistinto, perdido na multidão, absorvendo a “orientação” do que se considera melhor para ele.

Nesse início de um novo século, a internet galvanizou os interesses globais e misturou tudo o que estava separado, fazendo migrar para a rede – como garantia de sobrevivência – a informação segmentada. O interlocutor indistinto ganhou corpo e voz e é dele agora que parte a “orientação” do que absorver em termos de informação. E tudo está, sob sua perspectiva, a um toque de dedo, a um deslizar do mouse, ao seu comando.

Transparência, confiabilidade, conteúdo e consistência são algumas palavras de ordem dessa nova era da comunicação, quando todos falam com todos, de forma dinâmica, interativa e em tempo real. Destacam-se aqueles que utilizam esses recursos com bom senso, qualidade e “espírito” de navegador português do século XV. “O que será que nos espera mais adiante?”, ele diria, com receio do desconhecido, mas também com a curiosidade pelo ainda nunca visto.

NavegadorportuguesVasco

“Navegar é preciso…” seria, sem dúvida, sua divisa, que podemos com naturalidade voltar a utilizar, seis séculos depois!

Anúncios

O que será que texto e bombom têm em comum?

Será que um texto pode ser equiparado a um bombom?bombom-4

Afinal, assim como um bombom, o texto precisa de uma forma (a embalagem ou o formato) e de um conteúdo (o recheio).

É fácil imaginar como seria um bombom atraente e apetitoso.

 

Mas como seria uma forma igualmente sedutora no caso de um texto?

 

Com certeza, a correção gramatical (palavras corretamente escritas, frases bem construídas) cooperaria bastante para dar uma agradável forma ao texto.

O vocabulário adequado (palavras bem escolhidas, cujo sentido seja apropriado à mensagem que se quer transmitir e ao público ao qual se destina) seria outro recurso que propiciaria uma forma interessante para o texto.

A pontuação apropriada, favorecendo a clareza, a “respiração” e a ênfase da mensagem, entraria como base sólida a sustentar a boa forma do texto.

bombomlilasA apresentação – ou estética da mensagem – logo nos chamaria a atenção ou não. Caso não chamasse, o texto estaria condenado a ser preterido. Assim como um bombom amassado…

 

A não ser, claro, que tivessem, o bombom e o texto, um recheio absolutamente irresistível, aquele conteúdo que ninguém esquece…

Assim passada a “prova” da forma – num átimo de segundo, porque basta uma primeira olhada num texto para se saber se está bem escrito (correto, adequado, bem pontuado…) – chega-se à sua parte mais substanciosa: o que ele (o texto) está querendo nos dizer.

 

E aí, pesam – para um conteúdo balanceado – aspectos como:

Coerência – pensamentos harmoniosamente encadeados, que bombonsemseriecorrespondem ao objetivo da mensagem e à linha de raciocínio escolhida para expressá-lo.

Consistência – informações corretas, bem exploradas, coerentes em relação ao assunto abordado; argumentos bem desenvolvidos, justificados, convincentes, envolventes, persuasivos.

 

Chega? Já podemos “atacar” o bombom, ou melhor, o texto?

 

Não, porque ainda é preciso obter “liga” entre os elementos, assim como em um bombom. Antes de chegar ao recheio, sempre tem uma “casquinha”, um “venha por aqui” sutil, que só nossa língua (sentido literal) é capaz de perceber. No texto, isso equivale a:

Lógica, significando começo, meio e fim da mensagem bem definidos.

Objetividade, que leva o leitor agradavelmente do ponto inicial até o fim, sem rodeios desnecessários.

Clareza ou a delícia de passar ao leitor exatamente o que se quer expressar, sem ambiguidades.

 bombom8

Seguindo essa receita, o resultado é um bombom, ou melhor, um texto ao qual ninguém resiste. Que tal experimentar? Comente aqui seus resultados.

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: