Prosa, poesia, conexões quânticas, dicas de redação e de leitura, comentários, reflexões… Palavras em infinito movimento!

Arquivo para a categoria ‘Um pouco de poesia’

Sob a luz

Flores tristes 8

Tenho cultivado um jardim

de mágoas e ressentimentos.

São muitas as flores,

mas tristes, sem viço.

Não atraem pássaros,

raios de sol, ventos amenos,

só amargura, vitimação,

sombria solitude.

É hora de mudar,

de plantar otimismos.

Anúncios

Nem pra frente, nem pra trás

Imagem do swiss photographer Fabian Oefner

Um medo

Muitos medos 

Medo de ser

Medo de fazer

Medo do que vai acontecer

Medo

Com ou sem

O resultado é o mesmo

Estarei viva amanhã

Ou não

Realizarei o que desejo

Ou não

Terei o que quero

Ou não

Soçobrarei

Ou

Sobreviverei

Às tempestades 

Da vida

O medo não ajuda

Em nada

E atrapalha muito! 

Banquete da vida

 

Farinha de trigo - Mais Trigo

A vida nos mói

como a um feixe

de trigo,

para tirar o melhor

de nós mesmos.

Em meio à trituração,

ao amassamento,

temos flashes

de esclarecimento,

um raio de sol

que perpassa, sorrateiro,

as tábuas do moinho.

Cabe a cada um

cooperar

para que a aflição

da moagem

não se prolongue;

para que, uma vez

farinha,

acordemos,

nos libertemos,

participando assim,

matéria-prima refinada,

do banquete da vida.

Farinha de trigo - 300

Antes fosse…

 

Árvores que chovem deixam cair 

suas lágrimas, pingos de folha,

como se, com isso, aliviassem

a secura do mundo.

Árvore que chove 1B

 

 

Bandeira

 

Nas varandas, a prova de que

o homem conquistou as grandes cidades

e os pequenos apartamentos.

 

Varanda 6A

Haicai 18

Os violetas, os amarelos,

os ocres espalham-se, sem

rumo, pelo cinza das ruas.

Flores nas ruas 4A

Haicai natalino

Natal tropical 6

O Natal, nos trópicos,

derrete as asperezas

e aquece os corações.

Natal tropical 26

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: