Prosa, poesia, conexões quânticas, dicas de redação e de leitura, comentários, reflexões… Palavras em infinito movimento!

Arquivo para a categoria ‘Ele disse, ela disse’

Adeus, Boechat!

Há pessoas que são como o sol: irradiam luz para iluminar os caminhos e aquecem os corações com sua generosidade de propósitos.

Há pessoas que são assim, luminosas, como RICARDO BOECHAT.

Jornalista Ricardo Boechat. FOTO ANDRE LESSA/ISTOE. (1952 – 2019)

Quando esse sol se apaga, descobrimos, pela falta que fazem, a real dimensão de sua importância. E para continuar, apesar da escuridão, encontramos forças e inspiração no expressivo legado que nos deixam.

 

 

 

Anúncios
Imagem

Saiam do caminho das barragens!

citação hélio schwartsman - brumadinho

Imagem

Experiências de barbárie

citação de leonardo sakamoto - jean wyllys

A elite e o idiota da aldeia

Estamos vivendo a era da irrelevância, do nonsense. É preciso apurar a percepção e ficar muito atento para não submergir na confusão…

citação fernando schüller - a era da irrelevância ok

Imagem

Cuidado com a ilusão digital!

influencers - citação

Imagem

Mensagem de fim de ano

Cartão de Natal 2018 para o Blog 4

A criatividade e o ego

Criatividade OK

Conheci a freira budista Jeong Kwang assistindo à série da Netflix, Chef’s Table, que traz as histórias dos mais renomados chefs de cuisine de todo o mundo. Fiquei curiosa: por que uma praticante do budismo, vivendo em um monastério na Coreia do Sul, teria sido incluída em um grupo de realidade tão diferente da sua?

Fiquei sabendo, então, no desenrolar do episódio, que o reconhecimento de sua gastronomia, que ela denomina “comida de templo”, se deve ao chef francês Eric Ripert, dono do famoso restaurante Le Bernadin, de Nova York. Ele a levou aos Estados Unidos, em 2017, para apresentar a um grupo seleto de formadores de opinião seu jeito monástico de preparar os alimentos. Quem teve a oportunidade de viver essa experiência garante que foi tocado de forma indelével pela simplicidade, criatividade e espiritualidade de Kwang.

Mas a história contada no episódio vai além dessa simples curiosidade. Enquanto prepara pratos vegetarianos no mosteiro onde vive, tendo ao redor um cenário exuberante, a chef budista vai narrando para os espectadores a busca de liberdade pessoal que a levou a trilhar um caminho de vida muito particular, no qual a natureza, o alimento, o fazer e o compartilhar a comida acabaram por se tornar sua prática espiritual. “Faço comida como uma meditação”, diz Kwang.

Não perca!

Chef’s Table / Netflix

Temporada 3 / Episódio 1 – Jeong Kwang

 

 

 

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: