Prosa, poesia, conexões quânticas, dicas de redação e de leitura, comentários, reflexões… Palavras em infinito movimento!

Arquivo para a categoria ‘Cronicanas’

SOLUÇÃO

 

cachorro uivando 3

Uivava muito e sofridamente de dia e de noite, lua nova ou cheia.

Se fosse no campo ou se ele fosse lobo, vá lá, mas era um cachorro branco, raça indefinida, espadaúdo e urbano, uivando e tirando do sério os vizinhos das casas e dos prédios do entorno.

De tudo um pouco os donos tentaram: remédio, veterinário, reza brava, aconchego, brinquedo de bola, corrida, cala a boca, chamego, nada resolvia e o cachorro uivava triste, coração partido, tirando o sossego de quem ouvia, enchendo os dias de melancolia.

Então, tiveram uma ideia ou será que veio de alguém um conselho?

Sabe-se que, um belo dia, ou será que foi de noite, se ouviu o dono bravo com o cachorro: Fica quieto! Sentado! Sossega! E o cão, inquieto, rosnava e não sossegava.

O que estava acontecendo? Que solução haviam encontrado?

A partir daí, nunca mais uivou; brincava, serelepe. Até se podia dizer que sorria e latia muito e alto, como a mostrar quem mandava, pois ao lado dele agora corria e independente se mostrava mais um vira-lata, só que preto, porte miúdo, em tudo diferente do outro, mas solidário na jornada.

Enfim, um amigo, um companheiro.

Anúncios

Carpe diem revisitado

Se o passado é desapego

E o futuro, milagre

Aproveite o dia!

dezoitoanos1

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: