Prosa, poesia, conexões quânticas, dicas de redação e de leitura, comentários, reflexões… Palavras em infinito movimento!

Painting Blog Banner

Maringá, 26 de março de 2020

Por Cris Schneider

Chorar é muito bom!

Hoje, chorei pela primeira vez desde que entramos em isolamento social.

Chorei de raiva, inicialmente por ver que pessoas não estão levando a sério o problema e, com isso, acabam colocando a vida de outros em risco; assumi o medo por mim e pela minha família e por todos os seres humanos.

Chorei pela pressão que vem de todos os lados: leia um livro; faça isso, aquilo; produza algo; crie um curso on-line; faça uma live; arrume um armário! No início, até sugeri algumas coisas, sugeri apenas.

A ditadura do “você tem de” só aumenta, assim como aumentam as exigências, os padrões, a ansiedade, a vontade de comer; surge a culpa e, na sequência, a necessidade de mais aplicativos, de mais senhas que preciso decorar… Tudo porque não estou fazendo o “que tem de” ser feito.

Chorei porque vejo pessoas gananciosas e egoístas; chorei por não poder sair e “tomar uma com um espeto” – maringaenses entenderão…

Chorar é muito bom!

Chorei porque, com o choro, as pressões se dissipam; chorei, porque é melhor chorar do que perder o controle, melhor do que responder uma mensagem de forma rude. Chorei, porque é melhor chorar do que absorver todas as fake news que nos assombram.

Chorei, porque meu apartamento é pequeno e muito quente devido ao sol da tarde e porque minhas gambiarras com isolantes térmicos estão caindo das janelas. Depois, chorei porque estou abrigada, longe do perigo iminente; chorei porque senti gratidão pelo alimento que tenho e pela possibilidade de compra; chorei porque sinto esperança e por ter conseguido me manter em alerta, mas positiva em relação ao futuro.

Chorei de alegria por ver tantas iniciativas de ajuda; chorei porque não me envolvi com nenhuma até agora…

Chorei porque sinto saudades de minha sobrinha; chorei porque não poderei ir no feriado de Páscoa revê-la. E, depois, chorei de alegria por saber que só terei de esperar algumas semanas a mais para vê-la.

Chorar é muito bom!

Por fim, chorei porque não tenho superpoderes, nem uma máquina de fazer dinheiro, mas tenho um namorado companheiro e acolhedor, uma família saudável e uma boa noite de sono pela frente.

Sobre o isolamento: mais um dia, menos um dia.

Para saber mais sobre o projeto, clique aqui.

Para dicas sobre como escrever sua crônica, clique aqui e aqui

Comentários em: "Crônicas do Confinamento: Chorar é muito bom!" (1)

  1. Muito boas as crônicas sobre esse “simpático” confinamento.
    Parabéns Ana pela iniciativa.
    Beijos
    Bere

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: