Prosa, poesia, conexões quânticas, dicas de redação e de leitura, comentários, reflexões… Palavras em infinito movimento!

Arquivo para outubro, 2017

A saída

Citação Millôr Fernandes 2

Millôr Fernandes (1923-2012) atuou na imprensa, no teatro, na literatura e nas artes plásticas ao longo de quase sete décadas, tornando-se uma das mais conceituadas personalidades de seu tempo. Destacou-se em tudo o que fez. E fez muitas coisas.

Escreveu, traduziu e adaptou mais de uma centena de peças de teatro. Publicou mais de trinta livros. Alguns de seus trabalhos, como artista gráfico, chegaram a ser expostos no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Fez roteiros de filmes, programas de televisão, shows e musicais. Brilhou na imprensa, com seu humor gráfico e literário, tendo começado na revista “O Cruzeiro” e seguido por “O Correio Brasiliense”, “O Estado de São Paulo”, “O Diário Popular”, “O Pasquim”, “Isto É”, “Jornal do Brasil” e “Veja”, entre outros.

Millôr foi, sobretudo, um homem multimídia, antes mesmo de a palavra ser incorporada ao vocabulário contemporâneo. Com um humor inteligente e instigante, refletiu e fez refletir sobre os principais acontecimentos e comportamentos de seu tempo, enriquecendo e tornando mais crítica a visão de mundo dos brasileiros.

Livros de Millôr

Tempo e Contratempo, 1954 – Editora O Cruzeiro
Teatro de Millôr Fernandes, 1957 – Editora Civilização Brasileira
Um Elefante no Caos, 1962 – Editora de Autor, 1978 – L&PM Editores, 1998 – L&PM POCKET
Lições De Um Ignorante, 1963 – J. Álvaro Editora
Fábulas Fabulosas, 1963 – J. Álvaro Editora
Liberdade, Liberdade, 1965 – Teatro (com Flávio Rangel) – 1998, L&PM POCKET
Papáverum Millôr, 1967 – Editora Prelo, 1967 – Editora Prelo
Hai-Kais, 1968 – Editora Senzala, 1997 – L&PM POCKET
Computa, Computador, Computa, 1972 – Editorial Nórdica
Esta é a Verdadeira História do Paraíso, 1972 – Livraria Francisco Alves
Trinta Anos de Mim Mesmo, 1972 – Editorial Nórdica
O Livro Vermelho dos Pensamentos de Millôr, 1973 – L&PM Editores, 1998 – L&PM POCKET
Fábulas Fabulosas,1973
Papaverum Millôr
, 1974
Conpozissõis Imfãtis, 1975
Livro Branco de Humor, 1976
Devora-me ou te decifro, 1976 – L&PM Editores
Millôr No Pasquim, 1977
Reflexões Sem Dor, 1977 – Editora Edibolso S.A.
É…, 1977 – L&PM Editores
Que País é Este?, 1978
O Homem do Princípio ao Fim, 1978 – L&PM Editores, 2001 – L&PM POCKET
Novas Fábulas Fabulosas,1978
Todo Homem é Minha Caça,1981
Vidigal: memórias de um Sargento de Milícias, 1981 – L&PM Editores
Desenhos,1981 – Editora Raízes Artes Gráficas Ltda. (prefácio de Pietro Maria Bardi e apresentação de Antônio Houaiss)
Duas Tábuas e uma Paixão, 1982 – L&PM Editores
Poemas, 1984 – L& PM Editores, 2001 – L&PM POCKET
Diário da Nova República, 1985 – L&PM Editores
Diário da Nova República Vol. 2, 1988 – L&PM Editores
Diário da Nova República Vol. 3, 1988 – L&PM Editores
Millôr Definitivo – A Bíblia do Caos, 1994 – L&PM Editores, 2002 – L&PM POCKET
Tempo e Contratempo, 1998 – Editora Beça – Millôr revisita Vão Gôgo. O autor, em 1998, analisa o autor de 1954
Kaos
, 2008 – L&PM POCKET
Crítica da razão impura ou O primado da ignorância, 2002 – L&PM Editores
A entrevista: Millôr Fernandes fala à Revista Oitenta, 2011 – L&PM Editores

Anúncios

A proteção

Citação - Santo Agostinho

Filósofo, escritor, bispo e teólogo cristão, Santo Agostinho (354-430), conhecido também como Agostinho de Hipona, nasceu em Tagaste, na Numídia (hoje, Argélia), norte da África, região então dominada pelo Império Romano.

Sempre inquieto sobre o sentido do viver, buscou respostas inicialmente no maniqueísmo, doutrina ensinada pelo profeta persa Mani, que misturava Evangelho, ocultismo e astrologia. Sem encontrar o que procurava, passou por um período de profundo ceticismo até conhecer Ambrósio (Santo Ambrósio), na época um poderoso bispo do Império.

Converteu-se, então, ao Cristianismo e retornou à sua cidade natal, em 388. Ali, separou uma porção de terra da propriedade que recebera de herança do pai para fundar um mosteiro e vendeu o restante, distribuindo o dinheiro obtido entre os pobres. Em 396, foi sagrado bispo auxiliar em Hipona, região provinciana do Império Romano, firmando-se, a partir daí, como um dos pilares da teologia católica.

Entre 397 e 398, Agostinho escreveu sua obra mais conhecida, “Confissões”, revelando os caminhos da fé em meio às angústias do mundo. Suas ideias e reflexões, baseadas na compreensão de que a vida interior do homem é o espaço essencial para a construção de sua identidade, exercem até hoje grande influência. Para ele, “a verdade e Deus devem ser buscados na alma, e não no mundo exterior”.

O poder

Citação - David Bowie

David Bowie 7

O músico, produtor e ator inglês David Bowie (1947-2016) é considerado um dos maiores pop-rock stars do Ocidente, tendo sido incluído, em 1996, no Rock and Roll Hall of Fame. Mas não foi só na área da música que ele se destacou. Versátil, visionário, camaleônico, nunca parou de evoluir e de experimentar. Tornou-se, por isso, um ícone de estilo, que exerceu influência não só na moda, mas no jeito de ser de toda uma geração.

MÚSICAS – AS PREFERIDAS DOS INTERNAUTAS

1. Life on Mars?
2. Heroes
3. Ashes to Ashes
4. Let’s Dance
5. Starman
6. Space Oddity
7. Changes
8. Ziggy Stardust
9. The Man Who Sold the World
10. Magic Dance

ALGUNS DOS FILMES DOS QUAIS PARTICIPOU

O homem que caiu na Terra (1976)

Eu, Christiane F., 13 anos, drogada e prostituída (1981)

Furyo, em nome da honra (1983)

Labirinto – A magia do tempo (1986)

A última tentação de Cristo (1988)

Twin Peaks – Os últimos dias de Laura Palmer (1992)

Basquiat – Traços de uma vida (1996)

Arthur e os Minimoys (2006)

O grande truque (2006)

Reação colateral (2008)

A diferença

Citação - Domenico de Masi

Nascido em 1º de fevereiro de 1938, Domenico de Masi é um sociólogo italiano, que atua como professor e escritor, entre muitas outras atividades.  Ficou mundialmente conhecido pela definição do conceito de “ócio criativo”, no qual trabalho, aprendizado e prazer se combinam para gerar desenvolvimento econômico com bem-estar para todos.

PARA CONHECER MAIS SUAS IDEIAS (LIVROS):

O Ócio Criativo (1997)

A Emoção e a Regra (1999)

O Futuro do Trabalho (2001)

O Futuro Chegou (2013)

2025 – Caminhos da Cultura no Brasil (2015)

Alfabeto da Sociedade Desorientada (2017) 

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: