Prosa, poesia, conexões quânticas, dicas de redação e de leitura, comentários, reflexões… Palavras em infinito movimento!

Arquivo para julho, 2016

Que se vá

Deixe que eu a assopre

deixe que se vá

no mar de emoções

em que mergulho

ela é como

a franja branca

a renda espumante

da onda majestosa

muito, pela beleza da forma

nada, pela essência que nem

rastro deixa

então, que o vento a leve

que a espalhe, que a dissolva

que apareça, mas que também desapareça

como se não fosse

mesmo tendo sido alguma vez

tristeza.

Canções da Alma 6 - flores-pastel-delicadas

 

Anúncios

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: